sábado, 4 de maio de 2013

República Velha - Questões com gabarito



Exercícios República Velha

(Unicamp SP) – Em novembro de 1904, data da revolta, o trabalho de demolição das casas para abrir a avenida Central, executado por cerca de 1800 funcionários, terminara, e 16 dos novos edifícios estavam sendo construídos. O eixo central da nova avenida fora inaugurado em 7 de setembro em meio a grandes festas, já com serviços de bondes e iluminação elétrica. A derrubada de cerca de 640 prédios através da parte mais habitada da cidade, um corredor que ia da Prainha ao Passeio Público. Era como abrir o ventre da velha cidade.
(José Murilo de Cavalho, Os bestializados: O Rio de Janeiro e a República que não foi, SP, Cia das Letras, 1987. P. 93)

a) Que revolta corrida no Rio de Janeiro, está mencionada no texto?


b) Cite duas razões para eclosão dessa revolta.


(Unicamp-SP) – Após a proclamação da República, uma nova bandeira nacional foi criada para substituir a antiga bandeira di Império. O lema da nona bandeira era Ordem e Progresso.

a) Por que o governo republicano determinou que se substituísse a bandeira?

b) Explique por que, naquele momento, era importante para o governo republicano demonstrar sua preocupação com a ordem pública e seu compromisso com o progresso.


(Fuvest-SP). É possível defender a tese de que o café é um produto que ao mesmo tempo facilitou e dificultou o início da industrialização no Brasil.
Argumente sobre essa tese



(Fuvest-SP) A “Política dos Governadores” implementada pelo Presidente Campos Sales, constituiu-se em um dos pilares da República Velha, estendendo-se até 1930.
Explique seu funcionamento.



(UNIFENAS) - Republicanos civis e militares unem-se para derrubar a Monarquia, que cai em 1889. A República que então se ins­tala,

I. assiste com o Marechal Deodoro, seu primeiro presidente, a práticas autoritárias de governo, entre as quais a dissolução do Congresso;
II. foi marcada pela intensa atuação dos cafeicultores de uma Constituinte voltada para os seus interesses;
III. permite a continuidade dessa união apesar das profundas diferenças entre civis e militares
IV. nasceu Velha, pois a economia era sobretudo agrícola, continuando as populações rurais na dependência das oligarquias;
V. passou, com a eleição de Prudente de Morais em 1894, a ser controlada pelos mineiros, controle que se prolonga até 1930.

São incorretas as afirmativas:
A) I, III e IV;
 B) I e II; 
C) I e IV; 
D) III e IV; 
E) IV. III e I.

(MACKENZIE) - A hegemonia política dos Estados economicamente fortes e populosos, São Paulo e Minas Gerais, durante a República Velha, foi viabilizada através:

A) do apoio de grupos militares vinculadas ao tenentismo.
B) da política dos governadores que, articulando os governos estadual e federal, anulava totalmente a oposição.
C) de movimentos sociais populares de apoio ao Estado oligárquico.
D) da instituição do voto secreto e fim da representação proporcional.
E) da Constituição de 1891, que estabeleceu um Estado unitário e fortemente centralizado.

 (PUC) A República criou uma cidadania precária, porque calcada na manutenção da iniquidade das estruturas sociais – acentuou as distâncias entre as diversas regiões do país, cobrindo-as com a roupagem do federalismo difuso da política dos governadores ou dando à continuidade à geografia oligárquica do poder que desde o império, diluía o formalismo do Estado e das instituições.
(Saliba, Elias Thomé, Raízes do Riso: representação humorística na história brasileira; Belle Époque aos primeiros tempos do rádio. São Paulo, Cia das Letras, 2002. p.67)
O fragmento do texto acima refere-se aos primeiros tempos da República no Brasil. É correto afirmar que implantação da República:

A) renovou as instituições políticas, ampliando o poder do Estado e dissolvendo os poderes locais.
B) alterou radicalmente a estrutura social do Império, devido à ascensão da burguesia e declínio da aristocracia.
C) introduziu um modelo federalista, que permitiu maior autonomia local e integração nacional.
D) manteve os desníveis sociais presentes no Império e não ofereceu ampliação significativa dos direitos de cidadania.
E) centralizou agudamente o poder nas mãos dos governadores, diminuindo as atribuições das instituições políticas e do Presidente da República.


(FGV-SP) O acerto do funding loan, entre o presidente Campos Sales e a Casa Rothschild, representou para a economia brasileira:

A) as condições necessárias para o primeiro investimento industrial do país.
B) uma reacomodação da dívida brasileira com os EUA, que permitiu subsidiar por mais alguns anos os cafeicultores paulistas.
C) um novo empréstimo e a suspensão da amortização do débito até 1911
D) o fim do ciclo de dependência em relação aos banqueiros ingleses, com o perdão da dívida e a amortização dos empréstimos até 1930.
E) uma política deflacionária que estabilizou o país pelas décadas seguintes.


Gabarito:

2. a) - Revolta da Vacina, que significou uma reação das camadas populares da cidade do Rio de Janeiro à vacinação obrigatória determinada pelo governo.
b) - Reação a vacinação obrigatória, revolta das camadas populares que moravam próximo ao centro da cidade e estavam sendo prejudicadas com a reforma que remodelaram a cidade, abrindo avenidas e derrubando velhas construções
3. a) A nova bandeira simbolizava o novo regime, abolindo os símbolos monárquicos da bandeira anterior. A manutenção das cores verde e amarela, contudo passava a idéia de continuidade na vida política da nação e a frase confirmava a ideologia positivista do novo regime.
b) Na ideologia republicana, a monarquia era passado, o atraso; a República o progresso, o futuro. Dessa forma, a proclamação da República seria resultado da própria evolução da sociedade brasileira. Garantir a ordem era também uma preocupação primordial dos republicanos que assumiram o poder. Temia-se, com ou sem razão, uma reação monarquista.
O lema é de clara inspiração positivista, cuja a influência no Exército era marcante.como sabemos, a instituição foi um protagonista importante na queda da Monarquia, e os militares governaram o país na fase inicial do período republicano (República da Espada).
4. - Os capitais acumulados na atividade cafeeira foram aplicados na indústria. O café dinamizou o mercado interno, introduzindo a mão de obra assalariada do imigrante e modernizou os transportes e o sistema financeiro, ambos benéficos à indústria.
Todavia o Estado brasileiro era controlado pela aristocracia agrária e,por esta razão, não implementou uma política industrial para o país. Apesar do relativo desenvolvimento industrial ocorrido com a expansão cafeeira continuávamos ainda com uma economia essencialmente agroexportadora, os setores básicos da industrialização (química, siderurgia, etc) ainda não tinha se desenvolvido para que pudesse alavancar outras necessidades industriais. O sucesso do café sustenta a idéia que o Brasil é um país com vocação agrícola, a riqueza gerada pelo café garantia as divisas necessárias para o país. Portanto o café foi tanto impulsionador como limitador de nossa industrialização.
6. - Consistia em uma aliança entre os governos estaduais e o governo federal. Esta aliança garantia o apoio do Senado e da Câmara dos Deputados ao governo federal. Em troca o governo federal dava todo apoio à oligarquia que estivesse no poder nos estados, inclusive impedindo a posse de depurados eleitos pela oposição usando a Comissão de Reconhecimento de Poder ou Comissão Verificadora. Nomeações, verbas, obras e demais medidas do governo federal só se faziam orientadas pelo interesse das oligarquias locais.
Por sua vez o poder estadual dependia do apoio dos coronéis (grandes fazendeiros) que controlavam os votos da região (coronelismo) isso era feito por meio de favores, ajuda econômica, laços de compadrio e emprego da violência além de fraude eleitora.
9 – d, 10 – b, 11 – d, 12- c







(UFMG) Leia o texto:

MESTRE-SALA DOS MARES
João Bosco e Aldir Blanc

Há muito tempo na águas da Guanabara
o dragão do mar reapareceu
na figura de um bravo feiticeiro
a quem a história não esqueceu
conhecido como navegante negro
tinha a dignidade de um mestre-sala
e ao acenar pelo mar
na alegria das regatas
foi saudado no porto
pelas mocinhas francesas
jovens polacas e por batalhões de mulatas
rubras cascatas jorravam das costas
dos centros entre cantos e chibatas
inundando coração, do pessoal do porão
e a exemplo do feiticeiro gritava então
Glória aos piratas, às mulatas, às sereias
Glória à farofa, à cachaça, às baleias
Glória a todas as lutas inglórias
que através da nossa história
não esquecemos jamais
Salve o navegante negro
que tem por monumento
as pedras pisadas do cais.

A música se refere ao movimento dos marinheiros brasileiros conhecido como Revolta da Chibata, em reação aos castigos físicos e às condições de trabalho degradantes.
Assinale a alternativa diretamente referida ao contexto em que ocorreu esse movimento.

a) A avaliação, pelos meios operários, dos soldados e marinheiros como aliados em uma revolução social.
b) A inviabilidade do exercício da repressão por parte do governo central aos movimentos populares no início da República.
c) A regulamentação pelo poder militar das relações conflituosas entre os ex-escravos e seus patrões.
d) A adoção de uma política institucional para veicular uma imagem de população ordeira e de uma sociedade sem conflitos nos primeiros anos da República.
e) A facilidade de ascensão social e hierárquica aos marinheiros solidificou a permanência do regime imperial.


(PUC-SP)

"(...) Com moedas de tostões,
de dois tostões e cruzados
Lampião fazia o bem
a muitos necessitados
principalmente aos mendigos,
aos cegos e aos aleijados.

Um dia a tarde caía
e o santo do Juazeiro
viu da casa onde morava,
do extremo do terreiro
seu mais ilustre afilhado,
o mais devoto romeiro.

Era Lampião que vinha
liderando um grupo armado
dos lados de Pernambuco
pelo padre convidado
para dar combate aos Prestes
cordialmente chamado.

Andava a coluna Prestes
pregando pânico geral
e possivelmente como
finalidade central
desestabilização
do governo federal.

Foi para conter tal fúria
que Lampião foi chamado,
na casa do repentista
João Mendes foi instalado
num sobrado onde ficou
com o seu grupo hospedado.

No confortável sobrado
do ilustre repentista
recebia autoridades,
dava esmola e entrevista
contando suas mais terríveis
façanhas a um jornalista.

Internacionalmente,
sobretudo no sertão
é sabido que a patente
honrosa de capitão
Virgulino recebeu
do padre Cícero Romão.

Conduzia Lampião
suplícios martirizantes,
ferros de marcar novilhos
para ferrar delatantes
que fossem denunciar
sua presença às volantes. (...)"

(Gonçalo Ferreira da Silva."Lampião, o Capitão do Cangaço", in http://www.ablc.com.br/cordeldavez/ cordeldavez.htm)

Sobre as relações entre três movimentos que marcaram o Brasil nas décadas de 1920 ou 1930 (cangaço, atuação do Padre Cícero e Coluna Prestes), podemos dizer que:

a) os cangaceiros representavam o banditismo do sertão e a Coluna Prestes os combateu em sua tentativa de implantar o socialismo no país.
b) Padre Cícero, Lampião e Luis Carlos Prestes foram os três maiores líderes populares da história brasileira e se uniram para transformar o país.
c) a Coluna Prestes nasceu nos levantes tenentistas e defendia o poder popular, expresso, entre outros, pela ação do cangaço e pela fé religiosa.
d) Padre Cícero e o cangaço, diferentemente da Coluna Prestes, foram manifestações populares ligadas à vida e à história nordestina.
e) as volantes contaram com o auxílio da Coluna Prestes e do Padre Cícero e seus fiéis na perseguição e destruição dos grupos de cangaceiros.


(Uece) "A década de 1920 terminou presenciando uma das poucas campanhas eleitorais da Primeira República em que houve autêntica competição para o cargo da Presidência".
(FONTE: CARVALHO, José Murilo. Marco Divisório. In "Cidadania no Brasil: o longo caminho". Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001, pp.89-126.)

Assinale a alternativa que contém os nomes dos dois candidatos que disputaram a Presidência da República, na ocasião.

a) Washington Luis e Getúlio Vargas.
b) Washington Luis e Júlio Prestes.
c) Hermes da Fonseca e Getulio Vargas.
d) Getúlio Vargas e Júlio Prestes.
e) Rodrigues Alves e Luís Carlos Prestes.

(UFPR)Ora entendidos como bandidos, ora como verdadeiros heróis, no início do século XX, homens e mulheres das classes populares impunham suas leis e afrontavam o poder no Nordeste brasileiro, sendo destacados na história, na literatura e no cinema. Ainda hoje são forte referência no cancioneiro popular. Sobre esse movimento popular e seus integrantes, é correto afirmar:

a) Defendiam o movimento integralista, cujo objetivo era o povoamento efetivo dos sertões.
b) Eram chamados de cangaceiros, e seu movimento caracterizava-se como uma forma de banditismo social.
c) Seus membros realizavam protestos contra a mecanização da agricultura e a monocultura.
d) Seguiam um líder messiânico que defendia o retorno da monarquia e o comunismo agrário.
e) Tratava-se de um movimento separatista que recusava a hegemonia da região Sul.

"Cabo de enxada engrossa as mãos - o laço de couro cru, machado e foice também. Caneta e lápis são ferramentas muito delicadas. A lida é outra: labuta pesada, de sol a sol, nos campos e nos currais (...) Ler o quê? Escrever o quê? Mas agora é preciso: a eleição vem aí e o alistamento rende a estima do patrão, a gente vira pessoa."
(Palmério, Mario. VILA DOS CONFINS)

A respeito da República Velha:

a) foi um período de grande instabilidade política devido às diversas manifestações de trabalhadores rurais que ocorreram e tinham o propósito de acabar com o sistema eleitoral fraudulento.
b) as campanhas eleitorais tinham o objetivo de manipular os eleitores urbanos, pois estes lutavam por conseguir um pedaço de terra e se tornarem latifundiários.
c) havia um grande predomínio das oligarquias rurais sobre as populações, sendo os trabalhadores subordinados a votar nos candidatos dos coronéis.
d) as oligarquias buscavam apoio para seus candidatos nas classes que eram alfabetizadas e que não tinham sido maltratadas pelo trabalho no campo.
e) a política estava vinculada ao sufrágio universal e secreto, criando desta forma um campo amplo de democracia para todos, principalmente para o trabalhador rural.


"A Coluna Prestes tendo adotado a tática da 'guerra de movimento' não só garantiu a própria sobrevivência em condições que lhe eram extremamente desfavoráveis, como se transformou num exército com características populares cuja marcha pelo Brasil foi decisiva para que se mantivesse acesa a chama da revolução tenentista".
(Anita Leocádia Prestes).

A luta da Coluna e dos demais movimentos tenentistas era dirigida contra:

a) a política oligárquica.
b) o voto secreto e a reforma eleitoral.
c) os movimentos revolucionários messiânicos.
d) o nacionalismo econômico.
e) a legislação social e o movimento operário.

"Não seria exagero dizer que a cidade do Rio de Janeiro passou, durante a primeira década republicana, pela fase mais turbulenta de sua existência. Grandes transformações de natureza econômica, social, política e ideológica, que se gestavam há algum tempo, precipitaram-se com a mudança do regime político e lançaram a capital em febril agitação, que só começaria a ceder ao final da década."
(CARVALHO, José Murilo de. OS BESTIALIZADOS: O RIO DE JANEIRO E A REPÚBLICA QUE NÃO FOI. São Paulo: Cia. das Letras, 1987)

Entre os movimentos que ocorreram na capital da República no início do século XX está a Revolta da Vacina, que teve como agente motivador:

a) A criação de cortiços no Rio de Janeiro e a insatisfação da população com este tipo de moradia.
b) A ideologia socialista dos grupos urbanos diante das desigualdades sociais geradas pela reurbanização do Rio de Janeiro.
c) A reurbanização da cidade com a demolição de cortiços, gerando favelas e a revolta contra as atitudes sanitárias do governo.
d) A campanha de Rui Barbosa a favor da vacinação obrigatória.
e) A desordem urbana gerada pela reurbanização do Rio de janeiro comandada pelo presidente Prudente de Morais.


Um líder anarquista assim se manifestou sobre a greve geral dos operários de 1917 em São Paulo: "Diga-se antes de tudo que a greve geral de 1917 não pode de maneira alguma se equiparar, sob qualquer aspecto que seja examinada, com outros movimentos (...) Isso não, absolutamente não! A greve geral de 1917 foi um movimento espontâneo do proletariado sem interferência, direta ou indireta, de quem quer que seja. Foi uma manifestação explosiva, conseqüente de um longo período de vida tormentosa que então levava a classe trabalhadora."
(Edgard Leuenroth, "O Estado de S. Paulo", 27/03/1966).

Os sentimentos ideológicos que permeavam as manifestações da greve geral de 1917 foram:
a) socialismo.
b) nacionalismo.
c) totalitarismo.
d) anarco-sindicalismo.
e) social-democracia.

"Sonha, a Grande Rio é um sonho
Em águas claras eu quero sonhar
Enfeitar a vida de alegria
Pra quem um dia o sol quis despertar
Chegaram cheios de esperança
Não sabiam dos mistérios que teriam que enfrentar
Essa mata tem segredos que o homem não consegue desvendar
É um mundo de encanto e magia, perfume e fantasia
Cicatriz que a Amazônia fez chorar
Olha o índio no caminho, é caçador
Meu cavalo é de fogo, eu vou que vou
Se a selva é perigosa, meu amor
Rondônia é alegria, esqueça a dor (Foi assim)
Era o eldorado do látex no Brasil
A riqueza que a cobiça alimentou
Nessa história o Tio Sam também entrou
No tratado de Petrópolis tudo começou
O Acre da Bolívia ganhei
E a borracha para o mundo exportei
Cada dormente é uma vida, a vida em flor
Na Maria Louca delirando eu vou
Em sucata o meu sonho terminou
Vou voltar para onde não fui...".

(Autores: SABARÁ, MURALHA, JARBAS da CUÍCA e GRAJAÚ)

O samba-enredo da "Acadêmicos do Grande Rio" do carnaval carioca de 1997 foi inspirado:

a) na extração do pau-brasil durante o período histórico pré-colonial do Brasil.
b) nos bandeirantes, que. em busca de melhores terras e mais mão de obra. Ocasionaram grandes genocídios de índios brasileiros.
c) na busca pela exploração da borracha na Amazônia, depois expandida para outras áreas, como a região sul e centro-oeste do Brasil.
d) na Era Mauá, que através da iniciativa privada trouxe ao Brasil a primeira estrada de ferro que ligava o estado do Acre ao estado do Amazonas.
e) na compra do Acre pelo Brasil em função da grande exploração do látex na região norte do Brasil.


 Questões de Vestibular
 


1. (Fuvest) "Diante do meu charuto muito doutor de lei ficou menor do que um anão de circo de cavalinho"

(Ponciano de Azeredo Furtado, personagem criado por José Candido de Carvalho, em O CORONEL E O LOBISOMEM).

Tomando como referência o texto, identifique o fenômeno nele retratado e explique suas raízes e permanências.

2. (Unicamp) "O bandido social é, em geral, membro de uma sociedade rural e, por razões várias, encarado como proscrito ou criminoso pelo Estado e pelos grandes proprietários. Apesar disso, continua a fazer parte da sociedade camponesa de que é originário e é considerado herói por sua gente, seja ele um justiceiro, um vingador, ou alguém que rouba dos ricos."
                        (Carlos Alberto Dória, SAGA. A GRANDE HISTÓRIA DO BRASIL)

Utilizando a definição anterior, explique o movimento do cangaço brasileiro.


3. (Fuvest) A(s) questão(ões) seguinte(s) é(são) composta(s) por três proposições I, II e III que podem ser falsas ou verdadeiras. examine-as identificando as verdadeiras e as falsas e em seguida marque a alternativa correta dentre as que se seguem:

I. O regime republicano instituído em 1889 pode ser interpretado como uma espécie de ajustamento político às mudanças ocorridas na sociedade e na economia do país.
II. Canudos foi um episódio de rebeldia contra o sistema de dominação rural.
III. Na "política dos governadores", Minas Gerais e Rio Grande do Sul desempenharam os papéis mais importantes, seguidos de São Paulo.

a) se todas as proposições forem verdadeiras.
b) se apenas forem verdadeiras as proposições I e II.
c) se apenas forem verdadeiras as proposições I e III.
d) se apenas forem verdadeiras as proposições II e III.
e) se todas as proposições foram falsas.


4. (Cesgranrio) A identificação dos governos da República Velha com os interesses da economia cafeeira pode ser expressa pelo(a):

a) financiamento, através do Banco do Brasil, para o plantio de novas lavouras, no Encilhamento.
b) estatização das exportações, com o objetivo de garantir os preços, durante a Primeira Guerra Mundial.
c) adoção de uma política de valorização, reduzindo a oferta do produto, a partir do Convênio de Taubaté.
d) controle da mão-de-obra camponesa e apoio à imigração, com a Lei Adolfo Gordo.
e) isenção de tributos assegurada no programa de estabilização de Campos Sales.

5. (Fuvest) "Voto de cabresto", "curral eleitoral", "eleição a bico de pena", "juiz nosso", "delegado nosso", "capangas" e "apadrinhamento" são expressões que lembram em nosso país o:

a) liberalismo.
b) totalitarismo.
c) messianismo.
d) coronelismo.
e) comunismo.

6. (Puccamp) Considere os excertos a seguir.

I. "... a classe dos fazendeiros de café se conservava e se eternizava no Governo graças a uma máquina eleitoral que se estendia por todo o país, mergulhando suas raízes na terra..."

II. "... o Estado (...) é todo ele marcado pelo arbítrio dos governantes contra setores populares que se organizavam para reduzir a exploração..."

III. "... a política dos governadores permitia às classes dominantes dos Estados mais poderosos (...) preservar e fortalecer o poder do grupo que dominava o aparelho estatal..."

Os governos da Primeira República Brasileira ficaram conhecidos como oligárquicos, em virtude de apenas um grupo estar ali representado. Esses governos estão corretamente identificados em:

a) apenas II
b) apenas I e II
c) apenas I e III
d) apenas II e III
e) I, II e III

7. (Uel) No Brasil, na denominada República Velha, as oligarquias se eternizavam no poder graças ao controle:

a) das filiações partidárias através do voto secreto.
b) das eleições indiretas para os cargos majoritários.
c) da política dos governadores e da máquina do coronelismo.
d) do poder moderador que privilegiava o poder regional.
e) do voto universal que permitia a participação popular.

8. (Unesp) No início da Primeira República (1889-1930), a oligarquia governante teve que enfrentar, no sertão baiano, um movimento social denominado:

a) Cabanagem.
b) Campanha Civilista.
c) Levante do Contestado.
d) Revolta de Canudos.
e) Revolução Farroupilha.

9. (Unitau) No governo Rodrigues Alves (1902-1906), ocorreu a revolta da vacina, que estava contextualizada:

a) na modernização e no saneamento do Rio de Janeiro.
b) na modernização e no saneamento do Brasil como um todo.
c) no combate às doenças epidêmicas promovido pela ONU.
d) na recepção aos imigrantes.
e) na oposição entre os setores rural e urbano.

10. (Unitau) "[...]o maior líder sertanejo do Brasil e comandante do maior e mais importante movimento camponês de luta pela posse da terra e de resistência à opressão dos latifundiários da história brasileira."

A frase acima refere-se a:

a) Manoel Vinagre, líder da Cabanagem.
b) Francisco Sabino Alvares da Rocha Vieira, líder da Sabinada.
c) Raimundo Gomes, líder da Balaiada.
d) Antonio Conselheiro, líder de Canudos.
e) Luis Carlos Prestes, líder Tenentista.


GABARITO

1. Trata-se do "coronelismo" praticado principalmente na Primeira República. Grandes produtores rurais tornaram-se chefes políticos locais e determinavam através de diversos métodos quais deveriam ser os candidatos eleitos.

2. Movimento considerado banditista (fora da lei), mas que deve ser inserido na condição miserável gerada pelos latifundiários do nordeste na primeira metade so século XX.

3. [B]

4. [C]

5. [D]

6. [E]

7. [C]

8. [D]

9. [A]

10. [D]
 

 

Um comentário:

  1. Muito legal, o questionário ajudou-me bastante, em especial porque tenho uma avaliação sobre esse assunto para próxima semana

    ResponderExcluir